Vibrante e Atraente

Investimentos em infraestrutura, proteção e recuperação dos ecossistemas, mobilidade e conservação, lazer, cultura e economia verde. Essas têm sido medidas fundamentais para que Niterói mantenha o crescimento sem perder o foco no meio ambiente e na sustentabilidade.

A revitalização do Horto do Fonseca, a inauguração do Skatepark e o projeto Enseada Limpa, responsável por melhorias na balneabilidade das praias niteroienses da Baía de Guanabara, são algumas ações de destaque que, aliadas ao permanente trabalho de recuperação das áreas verdes e a revitalização de praças e parques públicos, mantêm os altos índices de qualidade de vida do município.

Niterói Mais Verde

Preservar e recuperar áreas verdes e degradadas são objetivos do programa que também tem ações voltadas para a contenção de encostas, criação de Unidades de Conservação Ambiental, plano de manejo, criação de parques e ações de reflorestamento.

Somente na área de proteção ambiental, a criação do Parnit e do Simapa garantiram a Niterói um dos mais elevados índices (50%) de áreas verdes protegidas de cidades localizadas em regiões metropolitanas no país.

Dentro do Simapa, na região Norte da cidade, a encosta do Morro Boa Vista foi recuperada e reflorestada. A instalação de placas informativas foi realizada em comunidades como Morro do Cavalão, Pendotiba e no Parnit. O projeto de replantio se estendeu por outras cinco comunidades (Morros do Querosene, do Cavalão, do Castro, do Arroz e Parque Palmir Silva), totalizando 50.000 mudas. Além disso, foram recuperados espaços públicos como Acúrcio Torres, Alan Kardec, Boa Vista, sede do Parnit e cercamento da Duna Grande, em Itaipu.

Enseada Limpa

Um dos maiores desafios dos municípios às margens da Baía de Guanabara é ajudar no processo de despoluição do mar.

E se dependesse exclusivamente de Niterói, esse objetivo estaria bem mais perto de ser alcançado. Em 2013, Icaraí, por exemplo, apresentava condições inadequadas para banho em mais de dois terços das medições. Após a implantação do programa Enseada Limpa e ações como coleta seletiva, educação ambiental, implantação de eco-barreira em São Francisco, melhorias com a campanha Se Liga, modernização dos ETE’s, que o quadro mudou para melhor.

O mesmo programa capacitou agentes comunitários de saúde em vigilância e saúde ambiental, promoveu palestras nas escolas, realizou ações de desinfestação de roedores na Grota e em Jurujuba, conseguindo aumentar a meta de balneabilidade das praias de 27,69% para 44,3%.

Cidade da Vela

Uma cidade vibrante e atraente aproveita suas vocações para oferecer aos seus habitantes e visitantes, opções de lazer, esporte e cultura.

Graças às suas enseadas e grande quantidade de clubes náuticos, Niterói é considerada a Cidade da Vela no país. Esse posto vem sendo consolidado com iniciativas como a realização da Semana Brasileira de Vela por três edições consecutivas, duas em 2014 e uma em 2015.

Niterói Bem Cuidada

Para ser vibrante e atraente, uma cidade precisa também ser bem cuidada. E a Prefeitura de Niterói não esqueceu desta parte. De 2013 a 2016, 40 praças e áreas públicas foram implantadas ou revitalizadas.

Niterói Cultural

A nossa cidade tem uma extraordinária potência cultural. No quadriênio 2013-2016, a Prefeitura de Niterói viabilizou formas de fomentar a produção cultural na cidade, inclusive com a ajuda da iniciativa privada. E foi graças a uma Parceria Pública Privada (PPP) que um projeto de Oscar Niemeyer, cuja obra fora iniciada há quase duas décadas e estava abandonada, tornou-se realidade: o Centro Petrobras de Cinema, dotado de salas de exibição, restaurantes, lojas e livraria.

Outro projeto do mestre da arquitetura também foi valorizado. O Caminho Niemeyer foi integrado à cidade, ganhando centro
de informações, estacionamento e calendário de eventos, câmeras e sinalização.

Ícone de Niterói desde a sua inauguração, o Museu de Arte Contemporânea (MAC) passou pela sua primeira reforma e foi completamente recuperado, com seus equipamentos atendendo às normas do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Ao mesmo tempo, um circuito dos museus, que receberam sinalização moderna, foi estruturado e bens tombados foram recuperados. O MAC e o Centro Petrobras de Cinema receberam, ainda, totens eletrônicos informativos.

Região Oceânica Pro Sustentável

Carente de investimentos em infraestruturas durante décadas, a Região Oceânica de Niterói mereceu atenção especial da nova gestão. As iniciativas não ficaram restritas à construção da TransOceânica. Foram implementados projetos de drenagem e pavimentação dos vários bairros, entre outras ações.

Um dos passos mais importantes para pôr em prática o Pró-Sustentável foi a obtenção de um financiamento da Cooperação Andina de Fomento (CAF), no valor de R$ 350 milhões. Com os recursos, a prefeitura iniciou o maior volume de investimentos da história da Região Oceânica.